Casal fazendo spinning tomando bebida proteica
Nutrição esportiva

Desempenho esportivo

Um desempenho excelente em todos os aspectos com proteínas de alta qualidade

A nutrição esportiva de alta qualidade é crucial para maximizar os benefícios do treinamento. Para atletas de elite, isto é fundamental para atingir o melhor desempenho. Mesmo entre a população geral, uma nutrição adequada pode otimizar a adaptação do organismo ao treinamento e ganhos subsequentes. Isto se aplica a todos, de atletas de elite aos guerreiros de final de semana, pessoas que desejam perder peso e pacientes que necessitam de treinamento específico para reabilitação.

Exercício de resistência

Em regimes de treinamento de resistência, o objetivo é maximizar a síntese de proteína muscular (MPS) ao mesmo tempo em que se limita a quebra de proteína muscular (MPB). A MPS é o fator metabólico responsável pela massa muscular – e, em grande parte, pela força muscular. As proteínas contribuem com o crescimento e a manutenção da massa muscular.

Quando se consome uma dieta rica em proteínas – em particular combinada com exercícios de resistência – a MPS aumenta enquanto a MPB diminui, deixando os músculos em um estado de anabolismo líquido que, com o tempo, pode levar ao crescimento muscular. Pesquisas abrangentes em andamento estão investigando a fonte, dose e tempo ideais do consumo de proteínas para melhorar ou manter o tamanho e a força musculares. As proteínas de alta qualidade nutricional, como a do soro de leite, são rapidamente absorvidas e ricas em leucina e outros BCAAs. Foi demonstrado de maneira consistente que estes contribuem para o crescimento e manutenção da massa muscular.

Em atletas jovens, 20g de proteína do soro de leite – e até 40g se treina grupos maiores de músculos [1] – parecem estimular a MPS ideal. Nos idosos, entretanto, a sensibilidade é reduzida e quantidades maiores de proteína são necessárias por kg do peso corporal para uma estimulação ideal da MPS[2]. Em estudos de doutorado concluídos recentemente, realizados em colaboração com a Arla Foods Ingredients, demonstrou-se que a ampla suplementação com proteína hidrolisada do soro de leite (WPH) aumentou o crescimento muscular durante 12 semanas de treinamento de resistência [3].

Provas de resistência

Em atletas de resistência, a reposição dos estoques de glicogênio depois dos exercícios é crucial e demanda o consumo de carboidratos. Porém, observou-se benefícios adicionais quando proteína e carboidratos são consumidos ao mesmo tempo. Além disso, regimes especializados de treinamento estão cada vez mais populares, por exemplo, os que buscam melhorar a capacidade de usar a gordura como substrato (treinamento com estoques baixos de glicogênio).

Na Arla Foods Ingredients, estamos atualmente pesquisando isto em estudos feitos em colaboração com a Team Denmark e a Innovation Foundation.

Supressão imune pós-exercício

Depois de exercícios intensos, o Sistema imunológico é desafiado, deixando o corpo suscetível a infecções, e pode haver um potencial para ingestão de proteínas para aliviar isto4.


Links externos relevantes: essna 


[1] Macnaugthon et al 2016

[2] Moore 2015

[3] Farup 2014 SJMSS

[4] Witard 2013

Ciência esportiva relacionada