Pesquisa em desnutrição

Pesquisa em desnutrição sobre o efeito da proteína do soro de leite em suplementos alimentares prontos para usar  
A proteína é reconhecida como o nutriente mais importante no tratamento de desnutrição aguda moderada (MAM), que afeta principalmente crianças no Sul da Ásia e África Subsaariana. Por vários anos, a Arla Foods Ingredients tem fornecido ingredientes para uso em pesquisas para investigar o efeito da proteína e outros componentes do soro de leite em suplementos alimentares prontos para usar (RUSF).

No início de 2019, cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington apresentaram as descobertas iniciais de um estudo clínico que pesquisou o efeito da otimização da qualidade das proteínas em RUSF. Cerca de 1.800 crianças desnutridas da área rural do Malawi participaram.

Estudos anteriores já haviam estabelecido que a recuperação da MAM entre crianças melhora quando os RUSF contêm proteína e permeado do soro de leite. O objetivo deste estudo foi investigar se a adição de leite desnatado em pó – com um teor mais alto de aminoácidos digeríveis – levaria a uma melhora ainda maior do índice de recuperação e ganho de peso.

No Malawi, duas soluções RUSF contendo proteínas do leite foram testadas. Uma continha leite desnatado em pó e a outra continha proteína concentrada do soro de leite (índices DIAAS de 82 e 96, respectivamente). As duas versões mostraram um resultado clínico similar de recuperação de 87 a 88% em 12 semanas. Isto sugere que a matriz alimentar dos RUSF é também importante para o resultado clínico de crianças afetadas pela MAM com idade entre 6 e 59 meses. E representa uma melhoria significativa em comparação a estudos anteriores na África Subsaariana usando soluções RUSF que continham proteínas vegetais, e que mostraram uma recuperação entre 70 e 80% *.

Pensando no futuro, a influência na microbiota intestinal e a contribuição de aminoácidos essenciais precisam ser mais exploradas para que os RUSF possam ser otimizados.

Leia mais sobre nossos estudos de campo e de nutrição.


*É importante observar que o estudo mais recente revelou que os índices de qualidade de proteína não estavam diretamente associados aos resultados clínicos de MAM.